terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Tragédia Vermelha "Não deu colorado"

O meu jogo hoje, não foi a derrota, nem foi ouvir gozações, muito menos sentir-me pior ou melhor pelo futebol.

Afinal, há muito tempo deixei de ver as relações esportivas do "Soccer" como sendo algo fundamental, mas de fato nós brasileiros desde crianças somos bombardeados pela mídia esportiva, e naturalmente desenvolvemos o desejo essencial pelo "futiba".
Como homem, brasileiro e gaúcho, fiz a escolha certa, e o Inter é meu clube, não por todas as derrotas que vi, mas sim por todas as vitórias que compartilhei.


Enquanto começava o jogo no Catar, começava o meu em Passo Fundo, estive participando de uma seleção de estágio, em um órgão do Poder Judiciário.
Como recebi vários pedidos para que o meu blog contasse com um artigo sobre a Tragédia Vermelha e devido ao fato de não ter visto o jogo, vou apresentar o texto dissertativo que fiz na seleção, boa leitura:

Legalidade e Justiça

    Os princípios no Direito Processual e Material, possuem uma função fundamental, proteger a justiça e seus processos.
    O Processo Legal, como princípio do direito processual estabelece a lei e seus elementos como fundamento e requisito indispensável, para proteção dos direitos e garantias em todas as ações do Poder Judiciário.
    O Direito ao devido Processo Legal e o Processo Legal ao Direito, são como as pessoas para uma sociedade, existem pela natureza de sua essência, a razão das suas características individuais se confundem, formando uma única compreensão do Direito como ciência, como ferramenta de igualdade social e como via de solução dos conflitos. Somente o respeito e a união do Processo Legal e dos procedimentos jurídicos, resulta em um sistema que defende leis e direitos.
    Se a busca pela justiça é constante e contínua, de fato ao Direito cabe promover o Processo  Legal em todas as situações, sem distinção, sempre tendo no horizonte a legalidade nas práticas jurídicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário