terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Festas e o Poder da Cura

     Quem saberia dizer que em tempos de modernidade as comemorações e festas, Natal, Ano Novo e coisas da mesma espécie, poderiam apresentar um resultado tão eficaz no combate às doenças. Sim verdade, eu pesquisei, pesquisa de campo ainda, acho que Jesus e a religião, ou melhor a fé, têm até inveja do poder de cura das festividades!


     Todos os dias que sigo em direção ao meu trabalho, eu passo por uma região onde existe um complexo Hospitalar, com pronto socorro, clínicas, farmácias, consultórios, tudo que é estrutura de saúde. A cidade aqui é conhecida, por ser referência em saúde e tratamentos diferenciados. Por isso, é evidente que inúmeras pessoas de outros municípios e regiões se desloquem até Passo Fundo para receberem tratamentos de Saúde qualificado, justamente por a cidade ser maior e apresentar alternativas de cuidados melhores. Até aí tudo bem, mas o fato é que todos os dias da semana, as ruas, restaurantes e praças próximas ao local, ficam lotados de "estrangeiros" pessoas que sofrem, com suas enfermidades, normalmente idosos e crianças, viajando muitas vezes até centenas de kilometros em busca de saúde.
     Quando eu me deparo com essas pessoas fico com o pensamento longe, tentando entender onde fica os direitos de saúde, será que se perde no salário dos Deputados? Posso chamar esses "estrangeiros" de sujeitos dententores de direitos sociais?
     Todos sabemos a situação (me desculpem) filha da puta que é viajar horas com dores, sofrendo e sofrendo!

     Onde está o nosso dinheiro, o dinheiro dessa gente que trabalhou a vida inteira, para agora ter direito "a viajar com dor". É uma lástima sem tamanho, o despreparo dos municípios, estado e país. Por alguns momentos eu para no meio da calçada...observo...questiono...indico...não entendo.

     Bem, até aí foi algo que eu precisava dizer. Mas muito curioso, por assim falar, é algo fenomenal, o poder de cura das festas, principalmente daquelas carregadas de costumes.
     Como fiz referencia anterior, estou acostumado a tráfegar em ruas próximas a centros de saúde, e normalmente, muita gente de cidades do interior ali permanecem durante o dia. Mas na última semana do ano, antes do natal e até uns 3 dias após o ano novo, tudo era silêncio, tranquilidade e nada de gente do interior!
     Ou seja, as festas curam!!!! Parecia algo como o fenômeno de confluência das águas, algo extraordinário!
     Foi lindo de ver, pessoas em suas casas, confraternizando, soltando foguetes, sem dores, sem problemas, parecia que o mundo acabaria na virada!

     Mas não acabou, e a dor voltou e agora parece mais forte, porque as pessoas estão com ainda mais dor, cara de sofrimento e tristeza absoluta. Talvez o calor, ou a bebida ou as comidas tradicionais, ou os presentes e as contas para pagar!



     Não sei ao certo, mas de algo eu estou convencido, presidenta Dilma, tem que decretar no mínimo, 2 feriados de natal e 2 feriados de Ano Novo, imagina só vai ficar pelo menos 1 mês sem doentes, a economia vai girar, não é mesmo ? poderíamos chamar de ano Carnaval 2011 - 1 e ano Carnaval 2011 - 2. Seria o máximo!

     Povo brasileiro vamos ter vergonha na cara, ser desonesto até quando se está doente é de dizer "puxa vida!"

     Por isso, quando sua esposa falar, "estou com dor de cabeça". Você diz pra ela: "É Natal!"

     Tudo vai ficar Bem!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário